Escapadinha de fim de semana em Madrid: o guia completo

Por Room5,

Fim de semana em Madrid: onde ficar e o que fazer

Se está a planear uma escapadela de fim de semana a Madrid, com certeza vai querer aproveitar os dias ao máximo e ver tudo o que realmente interessa. Para o ajudar a tirar o máximo proveito do seu tempo, planeámos uma visita de três dias para não perder pitada. Da escolha do hotel até aos locais que tem mesmo que visitar, este é o nosso guia completo de Madrid!

 

Antes de mais: onde ficar?

Mesmo antes de escolher o que ver e visitar é preciso planear o alojamento! A pensar nisso apresentamos duas propostas, perfeitas para uma escapadela de fim de semana.

 

Hostal Persal, Hostel

fim-semana-madrid-hotel-persal

Muito perto dos principais pontos de interesse turístico, como a Puerta del Sol, a Plaza Mayor ou o Teatro Real, em pleno bairro de Las Letras, encontramos o Hostal Persal. Situado num edifício que remonta a 1871 e respira história. Este hotel dispõe de 80 quartos (individuais, duplos, triplos e quádruplos), distribuídos por quatro pisos.

Ver preço por noite

Depois de um agradável duche de água quente, nada melhor do que passear pela cidade. O seu avião é tarde? Vai gostar de saber que poderá dormir tranquilamente uma sesta graças à opção de check-out tardio.

 

JC Rooms Santo Domingo, 3 estrelas

fim-semana-madrid-hotel-jc-rooms-santo-domingo

Entre Callao e Ópera, na Plaza de Santo Domingo, fica o JC Rooms Santo Domingo. Os seus 45 quartos estão decorados com motivos de cada um dos países que formam o continente europeu. Ao dormir aqui poderá acabar numa viagem até Berlim, Paris ou Islândia.

Ver últimas ofertas

Para além de tudo isto, vai agradar-lhe a ideia de ter um computador no quarto e Wi-Fi grátis. E enquanto navega pode tomar uma bebida do seu minibar gratuito, que é reabastecido todos os dias, sem qualquer custo adicional.

 

Ainda não está convencido? Não perca a nossa seleção!

5 hotéis perfeitos para um fim de semana em Madrid

hoteis-madrid-escapadela-fim-semana-exe-moncloa

 

Chegou a Madrid e agora…

O que fazer e o que visitar

Sexta-feira

Na sexta-feira, chega a Madrid por volta do meio-dia ou durante a tarde, pelo que não tem muito tempo. O que não quer dizer que não vá aproveitar ao máximo a tarde de sexta. Depois de fazer o check-in no hotel, vai conhecer a faceta mais alternativa de Madrid. Exatamente, vamos a Malasaña.

fim-semana-madrid-microteatro

Atreve-se a assistir a um espetáculo de Microteatro? Este projeto nasceu em 2009 num antigo prostíbulo. Nos 13 quartos do bordel, 13 grupos de teatro independentes tinham por objetivo criar e representar uma peça com menos de 10 minutos. Aspeto diferenciador? Apenas 10 pessoas poderão assistir em simultâneo a cada espetáculo. Todas as obras têm um tema comum e a sua representação em espaços tão pequenos cria um ambiente intimista que não o deixa indiferente ao tema abordado. Atualmente, o projeto está sediado na Calle de Loreto y Chicote, 9.

fim-semana-madrid-espacio-labruc
Se as artes cénicas e visuais lhe interessam, não deve deixar de visitar o espacio labruc, na Calle de la Palma, 18. Este espaço singular, que tem como objetivo divulgar a criação e o pensamento contemporâneos, funciona como coprodutor de peças inovadoras e arrojadas tanto de novos artistas como de artistas já firmados. O espaço é ainda palco de espetáculos ao vivo, que incluem concertos acústicos e dança contemporânea.

 

Onde jantar

A hora de jantar aproxima-se e, já que está por Malasaña, nada melhor do que provar o que se come neste bairro alternativo. Temos uma proposta moderna e original que lhe fará crescer água na boca: La Bicicleta Café.

fim-semana-madrid-la-bicicleta-cafe

créditos: Steff.Gutovska

Este local combina duas paixões: as bicicletas e o café. Há alguém que não goste de um ou de outro? O local transborda personalidade e boa onda, e, por isso, é o lugar perfeito para passar uns momentos agradáveis. A comida, singela mas preparada com esmero, é simplesmente deliciosa. A especialidade são as sanduíches de pão dinamarquês, mas os nachos e as tostas também são excelentes e, se quer comer algo mais leve, uma salada é sempre uma boa opção.

Outros restaurantes que lhe podem interessar em Malasaña são La Mucca, La Tita Rivera ou El Cocinillas. Todos oferecem comida da mais alta qualidade, bem como um ambiente muito agradável.

 

Onde sair à noite

fim-semana-madrid-cafe-la-palma

créditos: cafe la palma

Não pode acabar a noite sem saltar para uma pista de dança e divertir-se à grande. Recomendamos que comece a sua noitada com umas imperiais ou que passe diretamente a coisas mais sérias no El Palentino, um lugar mítico da vida noturna madrilena.

A fotografia que abre esta secção é do Café La Palma, que é, há 20 anos, uma sala de concertos de vanguarda (e uma das mais ativas da cidade). Além disso, é líder no conceito pós-laboral. O local vai mudando em função da hora e do público. Por exemplo, ao início da tarde, poderá tomar um cocktail na zona chill out, decorada como uma autêntica tenda árabe. Entre os grandes artistas que já lá atuaram, podemos referir Vetusta Morla, Pereza, Amaral, La Mala Rodríguez ou Izal.

Em Malasaña fica ainda a típica Casa Camacho, que não pode abandonar sem provar a sua bebida mais típica: os Yayos. Outras opções que não podemos deixar de recomendar são El Perro de la Parte de Atrás del Coche ou La Realidad.

fim-semana-madrid-fulanita-de-tal

Fulanita de Tal

No bairro da Chueca fica o Fulanita de Tal, que se transformou numa referência, mesmo além fronteiras. O seu êxito é devido, em parte, à equipa de DJ que colaboram com a casa e que, noite após noite, o farão desfrutar da melhor música: Fulanita DJ, Kyko Deejay, NoSoy DJ, Olivia Blue ou Chos Pincha.

Outro local na Chueca que merece a sua visita é o Why Not, que apresenta uma das decorações mais barrocas da cidade. Muito perto da Chueca e de Malasaña, do outro lado da Gran Vía, fica o Wurlitzer Ballroom, uma excelente opção para os amantes do bom rock.

 

Sábado

Depois de uma tarde-noite no bairro de Malasaña, chegou a altura de dar uma volta pelas principais atrações de Madrid.

Principais atrações de Madrid

fim-semana-madrid-tio-pepe

Começa na Puerta del Sol, o famoso quilómetro 0 de Espanha, ou seja, o local onde, em teoria, começam as estradas radiais do país. A 31 de dezembro, a Puerta del Sol é o lugar mais concorrido do território espanhol, com milhares de pessoas a comer as passas ao ritmo das badaladas. Suba pela Calle del Arenal, uma rua cheia de lojas onde encontrará a Iglesia de San Ginés, o Teatro Eslava (que hoje alberga a discoteca Joy Eslava) e o Palacio de Gaviria.

No fim da Calle del Arenal, chegará à Plaza de Isabel II (que todos os madrilenos conhecem por Ópera), onde encontrará o Museo de los Caños del Peral, que expõe restos arqueológicos dos séculos XVI e XVII relacionados com a rede de saneamento da cidade. O ideal será visitá-lo quando for apanhar o metro na estação de Ópera, uma vez que o bilhete do transporte público dá acesso ao museu. No centro da praça encontra-se uma estátua dedicada à rainha Isabel II (a que lá se encontra atualmente é uma réplica, visto que a original foi destruída). Nesta praça fica ainda o Teatro Real, que é atualmente um dos teatros mais importantes a nível europeu pela qualidade das óperas representadas.

fim-semana-madrid-palacio-real

A fachada do Teatro Real dá para a Plaza de Isabel II de um lado e, do outro, para a Plaza de Oriente, onde se destaca o Palácio Real de Madrid. Este magnífico edifício está erigido sobre o antigo Alcázar de Madrid, onde se realizam atos oficiais da Casa Real Espanhola. Logo ao lado do Palácio Real, poderá ver os jardins Campo del Moro e Sabatini, a Catedral de Almudena e o Templo de Debod, lugares que o encantarão, sobretudo se os visitar ao entardecer.

fim-semana-madrid-mercado-de-san-miguel

Mercado de San Miguel. créditos: Cristopher Brown

A poucos minutos a pé, encontrará o famoso Mercado de San Miguel, que se converteu num local de peregrinação de todos os amantes da cozinha gourmet.

Depois de recuperar energias, pode prosseguir para a Plaza Mayor, local emblemático da cidade, onde, se tiver sorte, poderá assistir a coisas tão surreais como uma luta entre o Homem Aranha e o Bob Esponja. O que fazer na Plaza Mayor? Além de contemplar a estátua equestre de Felipe II, pode comer um bom bocata de calamares (o autêntico) e tomar um café com leite.

fim-semana-madrid-gran-via

Gran Vía de Madrid. créditos: Enric Fradera

A Gran Vía de Madrid é o seu próximo destino. As obras de construção desta famosa avenida duraram 19 anos (de 1910 a 1929) e o objetivo era melhorar a ligação entre a Calle Alcalá e a zona da Plaza de España. O que fazer na Gran Vía? Compras, descansar num dos seus cafés, restaurantes ou bares e ir ao cinema.

O Palacio de Comunicaciones (na Plaza de Cibeles) é a sede da Câmara Municipal de Madrid. Anteriormente, e desde a sua inauguração, em 1919, foi a sede central dos Correios. Do miradouro do seu restaurante poderá desfrutar de uma das melhores vistas do centro da cidade.

fim-semana-madrid-palacio-de-cristal

Palacio de Cristal. créditos: Guillén Pérez

Mundialmente conhecida graças ao êxito da canção de Ana Belén e Victor Manuel, a Puerta de Alcalá é, sem sombra de dúvida, outro local emblemático da cidade. De facto, tem sido desde 1778, quando Carlos III ordenou que a anterior fosse deitada abaixo e reconstruída (com o resultado que conhecemos). Era uma das cinco portas que dava acesso à villa de Madrid, até ser convertida em praça, em 1889.

Muito próximo daqui fica o Parque del Buen Retiro, o parque mais importante de Madrid. É um lugar perfeito para dar um passeio de barco, correr um pouco, ler um bom livro ou, simplesmente, relaxar na relva. Além do lago, não se esqueça de visitar o monumento a Afonso XII, o Palacio de Cristal e o Paseo de la Argentina, onde há estátuas dedicadas a todos os reis espanhóis.

fim-semana-madrid-museo-del-prado

A menos de 10 minutos do Retiro, encontrará o Museo del Prado, o museu de referência de Espanha e um dos mais importantes do mundo. A riqueza da sua coleção de quadros europeus dos séculos XVI a XIX faz deste museu um ponto de paragem obrigatória. Entre as obras que pode admirar contam-se pinturas de Goya tão famosas como A Maja Nua ou A Maja Vestida, bem como a obra-prima de Velásquez, As Meninas. Também poderá admirar A Glória, de Ticiano. O Prado conta também com uma das melhores coleções de Bosch e expõe, entre outros, três dos seus quadros mais famosos: O Jardim das Delícias, O Carro de Feno e A Adoração dos Reis Magos.

fim-semana-madrid-real-jardin-botanico

O Real Jardim Botânico é outra paragem obrigatória na sua escapadela a Madrid. Está dividido em quatro terraços: Terraza de los Cuadros, onde estão expostas todas as plantas ornamentais, medicinais, roseiras antigas, aromáticas, etc.; Terraza de las Escuelas Botánicas, que lhe permite fazer uma incursão pelo mundo vegetal; Terraza del Plano de la Flor, de estilo romântico, onde se expõem plantas tropicais, aquáticas e briófitas; e Terraza de los Laureles ou dos Bonsais, onde está exposto um enorme conjunto de espécies de árvores miniatura, tanto ibéricas como de países asiáticos e americanos. No interior do recinto, poderá ainda visitar a estufa, onde encontrará três tipos de vegetação (tropical, temperada e desértica).
Outro museu que merece uma visita é o Museo Thyssen-Bornemisza. O museu conta com coleções de obras renascentistas italianas e alemãs, obras de Van Eyck, Caravaggio, Rubens, Rembrandt, Van Gogh, Cézanne e Matisse, entre outros.

fim-semana-madrid-museo-reina-sofia

Se é apreciador de arte do século XX e de arte contemporânea, é obrigatória uma visita ao Museo Reina Sofía. A coleção permanente deste museu destaca-se pelo grande número de obras de artistas espanhóis, como Picasso, Dalí ou Miró.

fim-semana-madrid-caixa-forum

Caixa Forum. créditos: Paul Thompson

Por último, o Caixa Forum conta com uma vasta oferta cultural, social e educativa. O Caixa Forum Madrid conserva a fachada original de um dos raros edifícios industriais modernistas de Madrid. Como particularidade, o edifício conta com um jardim vertical que alberga mais de 15 000 plantas de 250 espécies diferentes.

 

Onde comer

Depois de visitar algumas das principais atracções de Madrid, a fome vai apertar. Ficam aqui algumas sugestões para o almoço.

  • Villa Paramesa Prado. Este restaurante destaca-se pelas suas tapas e pratos de alta gastronomia. Não deixe de provar a sua afamada tábua de queijos espanhóis, bem como a sua seleção dos melhores queijos internacionais.
  • L’Artisan Furansu Kitchen. Atrás deste nome com a palavra “França” em japonês (Furansu) está um restaurante especializado em cozinha de fusão franco-japonesa. O restaurante está dividido em três áreas: La Cocina, onde se pode ver como o chefe elabora os mais requintados pratos; La Cueva, uma verdadeira cave; e, por fim, La Barra, que dá acesso aos dois ambientes.
  • Restaurante Ateneo. Ambiente íntimo, decoração castiça e pratos elaborados com muito esmero são os ingredientes do restaurante Ateneo. É um bom lugar para desfrutar não só da comida como de um bom cocktail.
  • Barril de las letras. A apenas 50 metros da casa de Lope de Vega fica o Barril de las Letras, uma marisqueira que lhe conquistará o coração e o estômago.

 

Plano para a tarde

Depois de tantas atrações ainda lhe sobra algum tempo? Aqui fica um plano irresistível para o final da tarde de sábado: ir ao Cine Doré, a sala de exposições da Filmoteca Española. Embora a sua missão seja conservar recursos cinematográficos, a Filmoteca também conserva livros, revistas, cartazes e fotografias relacionados com o mundo do cinema, para além de objetos relacionados com a história da sétima arte: zootrópios, câmaras e material de laboratório.

fim-semana-madrid-cine-dore

créditos: SantiMB.Photos

 

Boa comida e vida noturna

É sábado à noite e altura de aproveitar ao máximo a noite madrilena!

  • Mi Sitio Fantástico. Na Calle Argumosa encontra-se este pequeno restaurante que, se for apreciador de cozinha indiana e tailandesa, lhe fará crescer água na boca.
  • La Huelga. No número 39 da Calle Zurita fica este bar encantador. Se gosta de um bom gin tónico, não vai querer sair de La Huelga. Ainda por cima, com cada bebida servem-lhe frutos secos e guloseimas. Que musica passam? Soul, funk, blues, jazz, rock’n’roll ou northern soul.
  • La Boca del Lobo. O que é que acontece se num shaker pusermos música afro, jazz, funk e outros géneros parecidos? Com efeito, sai uma mistura muito boa, e La Boca del Lobo tem as quantidades perfeitas. Para além de ouvir música, este é um bom lugar para desfrutar de diferentes propostas culturais e, naturalmente, para beber umas cervejas. La boca del lobo fica na Calle Echegaray, número 11.
  • Lamiak. Se quer viajar para o País Basco dos pintxos sem sair de Madrid, nada melhor do que fazer uma visita ao Lamiak. Há dois estabelecimentos, um em La Latina e outro na Calle La Rosa. Boa comida, bebida e música são os verdadeiros protagonistas deste imprescindível lugar de pintxos. Além disso, colecionam cartazes dos festivais de jazz de Donosti e Vitória.
  • Bar Benteveo. No bairro de Lavapiés encontrará aquilo que parece ser um bar igual a tantos outros; contudo, este bar foi restaurado para ficar mais acolhedor. O melhor? O facto de o ambiente do lugar ir mudando ao longo do dia, o que faz dele um lugar perfeito tanto para tomar o pequeno almoço como para um copo depois do trabalho.
  • Taberna La Mina. Sem sair de Lavapiés, poderá ainda comer umas gambas a la plancha com a melhor relação qualidade/preço. Ler no jornal os mais recentes feitos do seu clube de futebol, beber uma imperial bem gelada na esplanada… Isto é qualidade de vida. Se é isto que lhe apetece, dirija-se à Calle Ave María, 28. Divirta-se!

 

Domingo

Onde ir

O que fazer a um domingo em Madrid? Uma infinidade de coisas! Poderá começar por visitar o castiço Rastro de Madrid, no bairro de La Latina, onde poderá praticar a arte de bem regatear antes de comprar autênticas relíquias em segunda mão. A feira do Rastro funciona todos os domingos e feriados, desde há mais de 400 anos.

fim-semana-madrid-mercadillo

Ainda no bairro de La Latina, poderá visitar o Mercado de la Cebada. Inaugurado em 1875 pelo rei Afonso XII, este mercado já foi um dos mais importantes de Madrid; recentemente, o seu edifício foi restaurado, ganhando uma nova vida com a utilização de cores garridas.

Muito perto, a cerca de cinco minutos a pé do mercado, fica um lugar do qual não quererá sair, o Jardín del Príncipe de Anglona, na Plaza de la Paja. Este jardim, que constitui um bom exemplo de jardim da nobreza do século XVIII, é hoje propriedade do Município de Madrid, estando dependente do Palacio del Príncipe de Anglona, onde o município instalou serviços municipais.

A Basílica de San Francisco el Grande é igualmente um lugar cuja visita se recomenda. O edifício foi construído por Francisco de las Cabezas entre 1761 e 1768. Antonio Polo foi o responsável pelo encerramento da cúpula, enquanto Francisco Sabatini concluiu os trabalhos no edifício, em 1784. Inquestionavelmente, a basílica destaca-se pelos quadros de Zurbarán e Goya, bem como pela enorme cúpula (a terceira com maior diâmetro de todos os edifícios cristãos).

fim-semana-madrid-matadero

créditos: Matadero Madrid

E, em seguida, porque não passear por Madrid Río? Um espaço imenso onde pode desligar da azáfama de uma grande cidade europeia e, se lhe apetecer, praticar um pouco de desporto. Prefere um programa cultural? Mesmo ali ao lado, tem o Matadero Madrid.

Onde comer

Para se despedir de Madrid com um bom gostinho na boca, nada melhor do que ir à La Cava Baja, uma rua repleta de bares e restaurantes onde comer.

Outros lugares de que poderá gostar:

  • El Viajero. Em plena Plaza de la Cebada fica El Viajero, um restaurante que se converteu no ponto de encontro de todos os boémios de Madrid. Se gosta de carne, aqui poderá comer uma verdadeira parrillada de carne uruguaia.
  • Pajaritos Mojados. Entre as suas especialidades contam-se a salada de algas ou a tempura de cebola doce, rúcula e tomate. Se gosta de tiramisú, não deixe de provar o desta casa, genuinamente caseiro. O Pajaritos Mojados fica na Calle del Humilladero, 3.
  • La Musa Latina. Em plena Plaza de la Paja encontrará La Musa Latina, um local com diferentes espaços: a barra para tomar umas cervejas e comer umas tapas, a esplanada mesmo ao lado do jardim vertical e o Downstairs, um ambiente perfeito para comer, tomar uma bebida nos sofás ou esquecer o stress jogando matraquilhos.
  • El Imparcial. Quando a cultura e a cozinha se encontram, o resultado não podia ser melhor. O edifício do restaurante foi, no século XX, a redação do jornal El Imparcial. O restaurante propõe uma cozinha contemporânea e, ao almoço, um menu a 14€. El Imparcial fica na Calle Duque de Alba, 4.